Sim! É possível tratar suas estrias

Campanha contra a Dengue - Prefeitura de Campo Grande MS

As estrias são algo que incomodam muitas pessoas, tanto mulheres como também homens. Esse incomodo leva muitas pessoas a esconderem seu corpo por vergonha. Porém você não precisa conviver com as temidas estrias. Sim! É possível tratar as estrias.

Priscila Cruz, 49 anos, é uma esteticista especialista quando o assunto é estrias. Formada pela Unopar no ano de 2014, ela escolheu essa profissão por amor a estética. Segundo Priscila, é gratificante proporcionar o bem-estar para as pessoas que buscam tratamentos contra as estrias. Sua especialização está em um método chamada Microderme, que faz a regeneração das tão temidas estrias.

Para entender melhor sobre esse método é importante saber mais sobre a nossa pele. A pele é o maior órgão do nosso corpo. Sua função é proteger e defender o organismo. A nossa pele possui três camadas: Epiderme, derme e hipoderme. As estrias aparecem na camada intermediária, a derme e ocorre quando há o estiramento da pele, o que leva ao rompimento das fibras de colágeno e elastina, que são responsáveis pela firmeza e elasticidade da pele.

Existem diferentes tipos de estrias, que são as estrias vermelhas que ainda possuem sangue circulando no local, as estrias brancas, quando já ocorreu a cicatrização, as estrias roxas que acorrem quando há uma maior perda dérmica (estrias mais largas e mais profundas) e estrias marrons que aparecem geralmente em pessoas com a pele mais pigmentada.

O principal fator para o desenvolvimento de estrias é genético. Porém há outras condições que favorecem o seu aparecimento, como estiramento da pele durante a gravidez, alteração hormonal na adolescência, uso prolongado em altas doses de corticosteroides, aumento de peso e crescimento acelerado.

Para realizar o tratamento utiliza-se a técnica da Microderme que consiste em implementar um regenerador dérmico nas estrias para regenerá-los de dentro para fora. Utilizando um demógrafo, microagulhamos as estrias, ativando os melanócitos que irão devolver a cor natural na fenda das estrias, melhorando também a flacidez e profundidade.

Para realizar este tratamento, antes de mais nada é necessário fazer uma avaliação, porque é nela que se faz o levantamento de informações sobre o problema da pessoa, e se obtém uma prévia de sessões que serão necessárias para cada caso.

Priscila salienta que a quantidade de sessões recomendadas varia de acordo com cada pessoa, e isso tudo é visto somente na avaliação. Geralmente a quantidade de sessões varia de 6 a 10 e logo na primeira sessão os resultados são bem evidenciados. É de suma importância esclarecer que no pós-tratamento os cuidados têm que ser no mínimo de 30 dias, o paciente precisa evitar o sol, banhos quentes e hidratar a pele todos os dias com bepantol e óleo de rosa mosqueta.

A não muito tempo atrás, as estrias não tinham tratamento, e a Microderme é algo muito recente que vêm trazendo inovação e resultados que atingem em média de 70% a 90% no desaparecimento das estrias, devolvendo a autoestima de muitos. Proporcionando sorrisos e liberdade para aqueles que não usa roupas de banho por vergonha. Priscila almeja exatamente isso com essa inovação da estética, “trazer resultados tanto por fora, quanto por dentro, na autoestima de cada pessoa”, finaliza.

Você precisa conhecer esse método para se livrar das estrias, é só agendar uma avaliação com a Priscila Cruz via direct no Instagram no @priscilacruzcarvalho e pelo WhatsApp (67) 98119-1840.

*Os anúncios e informes publicitários assinados são de responsabilidade de seus autores,
e não refletem necessariamente a opinião da Revista Saúde Mais.