Conviver em família e com amigos é saudável?

Campanha contra a Dengue - Prefeitura de Campo Grande MS

O cafezinho da tarde, ir ao cinema, às confraternizações nos finais de semana; coisas muito boas quando são feitas na companhia de pessoas que amamos, não é mesmo? Não há nada melhor!

Compartilhar a refeição, entre uma boa conversa e outra, em família, passear no parque, criar e lembrar de brincadeiras para se divertir com os filhos, isso contribui para aliviar o estresse, desligar-se do trabalho (sim, porque muitas vezes é fim de semana e estamos pensando nas tarefas do trabalho).

Enfim, viver momentos felizes regados de muitas risadas, aumentando os níveis de serotonina e endorfina. Atitudes que a nossa saúde mental e física agradecem.

A família é a nossa primeira base social. Instituições americanas e chinesas fizeram um levantamento com mais de 100 mil pessoas e constataram uma mortalidade 46% maior entre mulheres que nunca casaram e 45% mais elevada em homens na mesma situação. Por isso, a convivência harmoniosa e em cumplicidade entre o casal, e casal com filhos, coopera sim para a saúde como um todo, segundo especialistas.

Viver em família ajuda até na saúde mental e na energia positiva em nossas vidas. Você já notou que quando está ao lado de pessoas que amamos o nosso corpo reage de forma boa, nossa energia se torna mais forte, nossos pensamentos se tornam mais abrangentes e isso faz a gente pensar em coisas prósperas.

Tem pessoa que decide ter uma vida, só. Isso até pode ser legal, mas o correto é não se isolar dos familiares, precisa encontrar aquele tempinho para ficar junto daqueles que escolhemos, para serem os nossos amigos e, é claro, ter uma convivência saudável com os familiares. Família e amigos são tudo de bom.

Curta a sua!!!

*Os anúncios e informes publicitários assinados são de responsabilidade de seus autores,
e não refletem necessariamente a opinião da Revista Saúde Mais.